InterAffairs

Sáb.09222018

Last update09:48:30 AM

Leia nesta edição:
RUS ENG FR DE PL ESP PT ZH AR

Font Size

SCREEN

Profile

Layout

Menu Style

Cpanel
segunda, 09 julho 2018 14:11

A Rússia e o Uruguai estão dispostos a ir juntos para o futuro

Written by 

Em Moscou reralizou-se a segunda reunião da Comissão Russo-Uruguaia Mista de Assistência ao Desenvolvimento das Relações Comerciais e Ecnômicas. Os participantes do evento puseram em relevo especial o fato de a Rússia e o Uruguai serem parceiros comerciais e econômicos importantes.  O ano corrente de 2018 é marcado com um dinamismo positivo no desenvolvimento do comércio bilateral, no entanto existe um potencial sério para a diversificação e o aumento dos fornecimentos mútuos. Hoje 97 por cento da importação uruguaia para a Rússia cabem para gêneros  alimentícios e matérias-primas agrícolas, enquanto praticamente o total da exportação russa consiste em derivados do petróleo e de adubos. As partes traçaram em conjunto as vias de obtenção de  uma diversidade maior e de alargamento da interação de negócios russo-uruguaia. Teve lugar o encontro do co-presidente da Comissão Intergovernamental dos dois países, diretor do Serviço Federal de Controle Veterinário e Fito-Sanitário, Serguei Dankvert, e do vice-ministro das relações exteriores do Uruguai, Ariel Bergamino. Seus participantes confirmaram o rumo conjunto à intencificação de desenvolvimento ulterior da cooperação.

O vice-ministro das relações exteriores da República Oriental do Uruguai, Sr. Ariel Bergamino, teve a bondade de responder às perguntas da “Vida Internacional”.

 A“Vida Internacional”: Senhor vice-ministro, o Senhor poderia fazer para nossos leitores um breve relato dedicado ao Uruguai de hoje?

Ariel Bergamino:  Tive mais de uma vez a oportunidade de falar da nossa república com parceiros estrangeiros. E ando insistindo: o Uruguai é antes de tudo um país seguro. Sua estrutura institucional e o sistema político demonstram a continuidade e  a estabilidade. Apesar de comparações serem, às vezes, litigiosas e desagradáveis, a verdade é que hoje o Uruguai ocupa o primeiro lugar no rating internacional de estabilidade democrática e política, de segurança legal, de transparência e legitimidade da administraçãao na América Latina e está em situação muito favorável ao nível internacional. O Uruguia é um país crescente. No período entre 2005 e 2015 a nossa economia tinha um crescimento anual médio de 5 por cento permitindo o Uruguai tornar-se um dos países da região com o mais alto  crescimento marcado.  Em 2016 e 20017, apesar do contexto regional de afrouxamento, na economia do Uruguai foi registado um crescimento de 0,5 por cento. E em 2018 é previsto um crescumento de quase  3 por cento. Além disso, a despeito do mencionado contexto de crise o Uruguai mantem o nível de investimento da sua dívida pública na faixa de ВВВ-А2 tendo cerca de 14 000 milhões de dólares na reserva. Isso é equivalente a 30 por cento do nosso PIB. Temos um regime de câmbio flexível e condições excelentes de acesso ao financiamento internacional. O Uruguai é um dos países da região que tem a maior quantidade de investimentos estrageiros diretos (IED) em relação à dimenção da sua economia com o índice anual médio de 4,9 por cento do PIB no periodo entre 2005 e 2016. A fonte principal dos IED para o Uruguai são a Argentina, o Brasil, os EUA, a Finlândia, a França, o Chile, e os principais ramos a receberem os investimentos são a construção pública, a indústria manufatureira, a pecuária, a agricultura e a indústria de madeiras, o comércio, os serviços e a corretagem financeira. Também gostaria de salientar que o Uruguai tem altos ritmos de re-investimento de receitas dos investimentos estrangeiros diretos (60 por rcento no período entre 2005 e 2015). Isso é uma evidência da satisfação de investidores estrangeiros e da confiança no país.

A“Vida Internacional”: A média internacional afirma com frequência que o Uruguai dispõe de uma infraestrutura moderna. A que ponto estas informações são justas?

Ariel Bergamino: Na minha opinão tais afirmações não são infundadas. Veremos então. Temos dois portos – Montevideo e Nueva Palmira convenientemente situados à saída ao Atlántico do Sul. Temos um aeroporto internacional da primeira classe que funciona em regime livre. O país tem o melhor abastecimento com a energia elétrica na América Latina. E em 2015 92 por cento da procura foi satisfeita por conta da energia recuperável. Ocupamos o primeiro lugar no rating latino-americano de acesso ao Internet (acesso fixo de faixa ampla) e a duração de carregamento. 90 por cento dos domicílios uruguaios têm o acesso à fibra ótica. Três de cada quatro uruguaios têm o acesso ao Internet através de seus dispositivos móveis e 80 por cento da população usam smartphones.

A “Vida Internacional”: E como vai o negócio com o sistema do ensino no Uruguai?Com as tecnologias e inovações?

Ariel Bergamino: No nosso país temos o ensino estatal gratuito de uma alta qualidade. Trabalhadores uruguaios aprenderam novas tecnologias e adaptam-se facilmente a novos processos de produção. Existe um regime de subsídios para as companhias que realizam programas individuais de instrução. E quanto ao acesso às tecnologias digitais, o Uruguai  foi o primeiro país no mundo que  abasteceu com computadores portális com o acesso ao Internet os 100 por cento de professores e alunos de excolas primárias e secundárias do sistema estatal do ensino.

A “Vida Internacional”: O Uruguai é famoso com seu setor agrário, moderno e altamente tecnológico.  Comoistosemanifesta?

АриэльБергамино: No plano da produção agrícola Uruguai é o único páis do mundo que garante a possibilidade de vigiar a origem individual de gado bovino a partir do campo (porque no nosso país animais são criados ao ar livre e pastam nas vazantes naturais comendo forragem que não contem hormônios ou componentes químicos) e até a sua panela. Além disso os 100 por cento dos produrores de citrinos marcam o lugar da origem de produto o que permite saber precisamente o local e as caraterísticas da produção. A propósito, o Uruguai é o primeiro país na América Latina que marca em plena medida o local de origem de todos os produtos da vinicultura controlando o ciclo da produção de vinho.   

A “Vida Internacional”:  A média diz muita coisa referente a uma atitude rigorosa  e atenciosa que têm os uruguaios para com a natureza do seu país. Emquesemanifestaestedesvelo?

Ariel Bergamino: O nosso país é um dos 25 países mais “verdes” da planeta ocupando o primeiro lugar no mundo segundo a qualidade do ar e o plantio de novas florestas. O Uruguai tem grandes recursos naturais para o desenvolvimento de fontes recuperáveis da energia, tais como a biomassa, energia hídrica, solar e eólica. 95 por cento da energia no país vem  procedente das fontes restauráveis. É o lider mundial na energia eólica – juntamente com a Dinamarca, a Holanda e a Alemanha, - com mais de 30 por cento da energia elétrica produzida pelos chamados “parques de vento”. O Uruguai é o único país no mundo que regula seus solos segundo uma lei e usa um modelo de prevenção da  erosão para a criação de futuras capacidades de produção. Sua política aquática nacional compreende a administração dos recursos hídricos e os serviços relacionados com isso. Não é por acaso que “O Uruguai Natural» é a palavra  de ordem do nosso país, a sua marca. Esta palavra de ordem também pertence à escala humanitária geral, a mentalidade do nosso povo, ao país onde vivem pessoas simples, bondosas, mas ao mesmo tempo de espírito empreendedor. Na nossa sociedade penetrada de princípios da igualdade, solidaridade e do respeito das forças construtivas, existem valores democtáticos fortes. O Uruguai é o país de diálogo com todos. A nossa política externa visa o respeito por outros povos, a integração regional, baseada na não ingerência nos assuntos internos de outros países e na preservação da nossa própria soberania.    

 A “Vida Internacional”:  Isso significa que seu país poderia ser um ideal para a imitação? É provavél que tenham algo para ensinar a nós?

Ariel Bergamino: É claro que o Uruguai não é um país ideal. No entanto realizamos um trabalho diário a fim de tornar-nos melhor, da mesma maneira como o faz a Rússia e outros países. No contexto desta tarefa aspiramos a melhorar e aumentar o intercâmbio comercial com a Rússia, bem como buscar e levar a cabo projetos conjuntos de investimento, a cooperação financeira e bancâria, desejamos desenvolver a infraestrutura, várias espésies da produção, os serviços divididos. As relações entre a Rússia e o Uruguai têm longa história: as realações diplomáticas entre os dois países foram estabelecidas em 1857 e resistiram à prova com o tempo. E devemos ir mais adiante.  Esta é razão porque contamos com vocês nesta viagem para o futuro, participamos nas conversações russo-uruguaias aqui... 

A “Vida Internacional”: Também gostaríamos de perguntar: o Senhor teve a oportunidade de visitar a Rússia anteriormente?  

 Ariel Bergamino: Sim, mas há muito tempo. Não estive em Moscou desde os tempos da União Soviética. Assim passaram muitos anos... 

A “Vida Internacional”: E que impressão tem?

Ariel Bergamino: É ainda muito pouco tempo que estou aqui, mas já posso dizer que sua capital tem se transformado muito, toornou-se melhor, e os parceiros russos são muito simpáticos e hospitaleiros. 

A “Vida Internacional”: Sua visita é relacionada de qualquer maneira com a Copa do Mundo de futebol?

Ariel Bergamino: Não, nada disso. O objetivo da minha visita é totalmente outro – o de negócios. Tenho apenas dois pontos na minha agenda: tomar parte da reunião da comissão conjunta da cooperação comercial e econômica e fazer as consultas políticas no Ministério do Exterioor da Rússia. Ambos estes pontos vão ser dedicados ao exame das nossas relações, ao incremento da cooperação entre o Uruguai e a Rússia.    

A “Vida Internacional”: Senhor Bergamino, agradecemos-lhe a uma conversa interessante.

…Depois da entrevista conosco o vice-ministro das relaçõess exteriores do Uruguai, Sr. Ariel Bergamino, teve consultas políticas com o vice-ministro das relações exteriores da Rússia, Serguei Ryabkov. Segundo informou a Chancelaria russa, as partes fizeram uma análise construtiva da cooperação na esfera política, do desenvolvimento das relações comerciais e econômicas bilaterais, inclusive à luz da futura reunião da Comissão Intergovernamental especializada, análise das perspetivas da cooperação industrial e das possibilidades de aumento dos contatos culturais e humanitários. Teve lugar a troca de opiniões sobre um amplo círculo das questões da oordem do dia mundial. No processo das consultas uma atenção especial foi dada à consolidação da interação da Rússia e do Uruguai na ONU e também ao estabelecimento da cooperação da Rússia com as entidades de integração latino-americanas inclusive o formato  a União Econômica Eurasiática (UEE)  -  o Mercado Comum do Sul (Mercosul).

Read 31 times