InterAffairs

Sex.08182017

Last update09:48:30 AM

Leia nesta edição:
RUS ENG FR DE PL ESP PT ZH AR

Font Size

SCREEN

Profile

Layout

Menu Style

Cpanel
terça, 31 dezembro 2013 13:53

Sobre o passado do Brasil, tal como é

Written by 

Este livro que acabou de vir a lume na Rússia (publicado na editora “Ves Mir”) é da autoria do renomado historiador brasileiro, filósofo e cientista político, professor catedrâtico da Universidade de São Paulo (USP) Boris Fausto. À primeira vista seu título é muito simples – “História Concisa do Brasil” (Boris Fausto. História Concisa do Brasil. Tradução do português: Liudmila Okuneva, Doutora titularem História, Professora titular e Olga Okuneva, Doutora em História pela Universidade Estatal Lomonossov de Moscou e pela Universidade París-Sorbona.Editora “Ves Mir”, Моscou. 2013. – 448 págs)

O autor nos oferece uma visão do passado do seu país desde o ponto de vista não só de historiador, mas também de filósofo, cientista político, futurólogo. A obra de Boris Fausto tem mais uma distinção vantajosa das pesquisas anteriores sobre este tema devido ao facto de ser uma síntese e análise do passado do Brasil do mais alto grado da objetividade.

Anteriormente as obras dedicadas à história do gigante tropical publicadas na Rússia e até no próprio Brasil tiveram uma carga ideológica demasiada, sendo interpretadas tanto da parte da “esquerda”, como da “direita”.

A “história” do autor mesmo também é interessante. Boris Fausto nasceu em São Paulo em 1930 e, como maioria de seus compatriotas,  foi descendente da família de imigrantes.  Como diz no prefácio do livro um conhecido pesquisador russo, especialista do Brasil, Boris Komissarov, a mãe de Fausto foi natural da Turquia e o pai dele veio ao país sul-americano da Romênia. As atividades científicas e pedagógicas de Boris Fausto  foram estreitamente ligadas à reputada Universidade de São Paulo (USP) na qual ele atravessou todas as etapas da carreira académica, desde licenciado até professor catedrático. Ele é autor de dezenas de livros sobre vários problemas da história do Brasil. Em 2001 Boris Fausto tornou-se membro da Academia Brasileira de Ciências (ABC).  Seu primeiro livro de um volume dedicado à história do seu país foi escrito ainda em 1994. Nos anos seguintes veio a lume uma série de versões do livro mais breves publicadas em inglês e em português.

O livro “História concisa do Brasil” foi editado no Brasil mais de uma vez. Agora pela primeira vez graças às diligências das destacadas brasilianistas da Rússia foi publicada a versão russa dele. Quem foram as que fizeram o trabalho tão difícil e altamente profissional traduzindo o livro de Boris Fausto? No prefácio também fala-se delas. O texto foi traduzido por um tandem de família, a mãe e a filha: Liudmila Okuneva e Olga Okuneva. Sendo que a mãe Liudmila Okuneva – especialista na história do Brasil do século XX, doutora em história, professora titular da Universidade Estatal das Relações Internacionais (Universidade MGIMO) junto ao Ministério das Relações Exteriores da Federação da Rússia, pesquisadora sénior do Instituto de Latinoamérica da Academia de Ciências da Rússia, Dra Olga Okuneva pertence à nova geração dos pesquisadores que vão prosseguir com o estafeta da ciência histórica da Rússia  no futuro.

O livro de Boris Fausto abrange uma camada enorme do passado do Brasil a partir da colonização do território do gigante tropical pelos portugueses até às transformações democráticas no país nos anos 1980-1990. A linguagem do livro (e a da sua tradução para o russo!) é viva e compreensível para os leitores.

“Desde cedo, aprendemos em casa ou na escola que o Brasil foi descoberto por Pedro Álvares Cabral em abril de 1500. Esse fato constitui um dos episódios de expansão marítima portuguesa, iniciada em princípios do século XV. Por que um país tão pequeno como Portugal iniciou pioneiramente a expansão, no começo do século XV, quase cem anos antes que Colombo, enviado pelos espanhóis, chegasse às terras da América?” – escreve Boris Fausto.  

O autor do livro dá respostas pormenorizadas às perguntas semelhantes. Não vou  prosseguir nem o relatando, nem citando.

Apenas gostaria de notar que o livro de Boris Fausto tem um valor especial para os leitores do nosso país também graças ao facto de ser capaz de destruir fundamentalmente e a um nível científico contemporâneo os clichês estereotípicos relacionados com o passado e a atualidade do Brasil que possam existir na nossa mentalidade. O livro visa fazer com que este país se aproxime de nós com que sejam correlacionadas as realidades históricas brasileiras e russas, - aponta o mesmo doutor em história, professor Boris Komissarov. – Porque isso é importante exatamente na nossaépocaPorque nas condições da crise ecológica global da qual hoje falam praticamente todos o papel especialpertenceprecisamente à Rússia e ao Brasil”.

Boris Komissarov, por sua vez partindo das últimas informações, explica que os recursos que hoje são  necessários para o autoabastecimeto da civilização humana já ultrapassam em  20% as possibilidades de autorenovação e de regulação da biosfera. No prefácio do livro o cientista cita os dados muito alarmantes. Por exemplo, durante os últimos 25 anos do século XX o número das espécies da fauna diminui em 40% e de habitantes de mares – à metade.    Estão à beira de desaparecimento 52% de todos os seres vivos. A partir de  2000 os territórios de matas diminuem em 6 milhões de hectáreas anualmente. Como resultado – por causa dos cortes descontrolados da selva amasônica sua superfície diminuiu em 23 mil quilômetros quadrados e para 2050 sobrará apenas 60% dela. Com isso, nota Boris Komissarov, se a taiga do norte é capaz de recuperar-se, ainda que durante períodos do tempo maiores de vida de muitas gerações humanas, as florestas húmidas tropicais, a fonte principal de oxigénio sucumbem irreparavelmente... Acontece que cada quinto quilômetro quadrado da superfície da terra é  o território da Rússia e do Brasil. Não é por acaso que os nossos países costumam ser chamados “os pulmões da planeta” o que  lhes atribui uma enorme responsabilidade.

Eis porque, diz Boris Komissarov no prefácio do livro de Boris Fausto, os habitantes da Rússia e do Brasil devem e até são obrigados a saber um de outro o mais possível. Que o livro do historiador brasileiro tenha uma boa viagem aos nossos leitores, que seja aceite por eles com interesse! Juntamo-nós com prazer a este apelo tendo esperança de que a publicação da “História Concisa do Brasil” de Boris Fausto no idioma russo sirva para a causa de fortalecimento da compreensão mútua e de aumento de contatos possíveis entre os brasileiros e os russos, e que o círculo dos especialistas russos que se dedicam ao Brasil seja cada vez mais amplo.

“Hoje a história do Brasil segue continuando”, afirma por seu turno no posfácio professora titular da Universidade MGIMO Liudmila Okuneva como que complete a obra de doutor Fausto prosseguindo com a história do gigante tropical  amigável à Rússia realmente até hoje em dia, até 2013. “É que hoje abrimos para nós o Brasil atual, – escreve ela, – um país democrático contemporâneo, uma potência regional que segue um caminho rumo à renovação, às reformas sociais e econômicas, que pratica uma política externa ativa desempenhando um papel ponderável e cada vez maior na escena internacional que está transformando-se em um Estado com ambições globais. Não seria um exagero dizer que a trajetória de desenvolvimento durante mais de quinhentos anos logicamente levou o povo e a sociedade do Brasil ao momento quando se pode constatar: “Aquí coma o futuro”, como dizem os brasileiros.

Sim, a história do Brasil continua, e somos suas  testemunhas oculares, – diz em conclusão Liudmila Okuneva como que exortando que pesquisadores prossigam estudando esta matéria.  Apenas resta acrescentar que o livro é completado com a bibliografia russa sobre a história do Brasil e com os mapas geográficos do país.

 

 

Nos últimos anos os leitores da Rússia praticamente não tiveram possibilidade de conhecer obras de autores brasileiros traduzidas para o russo, especialmente no que diz respeito aos problemas gerais da história deste país tão interessante. Com a publicação do livro de Boris Fausto esta lacuna é liquidada. Procurem o livro  para mergulhar na leitura fascinante.

 

Read 999 times Last modified on terça, 31 dezembro 2013 13:56